Áreas de Investigação

90.000 documentos incluindo autógrafos de algumas das personalidades mais relevantes da vida política, social e cultural contemporânea

O IURIS, por delegação da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, estuda e trata o Arquivo Histórico da Escola que acolhe à sua guarda cerca de 90.000 documentos incluindo autógrafos de algumas das personalidades mais relevantes da vida política, social e cultural contemporânea, v.g. cinco Prémios Nobel, oito chefes do Estado, nove chefes do Governo, dez reitores de Universidades Estrangeiras, doze titulares da pasta da Educação, centena e meia de Professores Catedráticos.

De entre os vultos que no mesmo figuram destacam-se, no plano internacional, René David, Carl Schmitt, Francesco Carnelutti, Emilio Betti, Nikolaos Politis, François Perroux, Antonio Ambrosini, Waldemar Ferreira, Louis Renault, Legaz y Lacambra, Agostino Gemelli, Paul Ourliac, Miguel Reale, Pedro Calmon. Entre nós avultam personalidades como Egas Moniz, Eduardo Malta, José de Figueiredo, Paulo Merêa, Cabral de Moncada, Oliveira Salazar, Vitorino Nemésio, Paulo Cunha, Azeredo Perdigão, Rodrigues Miguéis, Álvaro Cunhal, Leite de Vasconcellos, Palma Carlos, Jacinto do Prado Coelho, Antunes Varela, Virgínia Rau.

Por entre papéis cujo valor histórico, diplomático e filológico se revela indiscutível, afloram aqui e além surpresas documentais, a exemplo de uma caricatura representando Afonso Costa trajando ao estilo de Napoleão Bonaparte, da memória descritiva para a decoração do pórtico da Faculdade levada a efeito por Almada Negreiros, de imagens da visita realizada à Universidade de Lisboa por Juscelino Kubitschek de Oliveira, de uma carta do Príncipe Bernardo da Holanda concernente ao projeto de construção da futura Comunidade Europeia, de uma missiva de Marcello Caetano oferecendo à Escola o manuscrito original do Código Administrativo, de documentos respeitantes ao affaire conhecido por «Caso da Herança Sommer», de uma carta de René Cassin convidando a Faculdade a integrar o «Institut International des Droits de l’Homme», do protocolo de cooperação assinado entre a Faculdade de Direito e a Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa.